<body bgcolor="#FFFFFF"><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d19753705\x26blogName\x3dle+fabuleux+destin\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://lfabdestin.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://lfabdestin.blogspot.com/\x26vt\x3d-571507579209464082', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

                

Shame on me
Ando tão displiscente com isso aqui, que tomei uma decisão: como não consigo postar sempre, no lugar de posts vou aparecer com alguma novidade. Não que eu vá funcionar como manchete bloguística. NÃO É ISSO! Semanalmente, na falta de algo escrito por mim, vou postar algum vídeo interessante (ou engraçado), algum som gostosinho, ou mesmo textos de outras pessoas. Sei lá, pensei nessa alternativa como um modo de não deixar o blog entre teias de aranha e, ao mesmo tempo, continuar me comunicando com quem me lê! E não é porque não serão coisas de minha autoria sempre, que vocês vão parar de comentar, né? Ai, gente, e não é nada de: "MIGUXO, DEIXA UM COMENT!". É só meu modo de dizer que eu adoraria saber o que vocês acham sobre aquilo que eu quis dividir! Hoje eu tou meio melosa, meiga e estranha. E é bom aproveitarem, porque eu costumo ser má, muito má...

Então, para dar início a minha decisão, cá está:

E alguém, por favor, me diz como eu faço para postar a caixa de vídeo inteira aqui? Eu já copiei um milhão de vezes o código do "incorporar" e de nada adianta. Fiquei puta da vida! Depois me falem o que acharam do vídeo e se já conheciam e tals...


Até mais ler.

por Andrea de Lima @ 12/26/2008 01:15:00 PM
 
Bate o sino!
Por que será que minha vontade de escrever surge quase duas horas da madrugada, depois de um dia exaustivo eu não sei. Eu só sei que o relógio marca 01:56, eu fiz tudo o que minhas 24h me permitiram fazer nesse espaço de tempo e um pouco mais, não dormi quase nada a noite passada, e cá estou, a escrever deitada na cama. Deve ser alguma daquelas premissas do tipo: Deus ajuda quem cedo madruga. A minha deve ser algo do tipo: A idéia surge pra quem quase tem um colapso de exaustão. Mas é isso aí... E no final das contas, pelo visto minha casa tá animada pro natal esse ano. E olha que a gente nem ganhou na mega-sena. Sei lá, modéstia parte, creio ter um pouco de mim nessa animação. Olhei pro pinheiro encaixotado e pensei: esse ano tem que ser especial. Se não especial, ao menos melhor do que a monotonia do ano passado. É que na minha família não rola muito aquela coisa de “união natalina”. Acontecia mais antes, quando meus avós paternos moravam naquela casona, bem de vó mesmo, sabe? Com direito a pé de jabuticaba e tudo. Mas aí demoliram a casa, meus avós foram pra um apartamento – cá entre nós, vô e vó não combina com apartamento - e o grude perdeu a cola. Engraçado como a casa unia muito mais a família. O pessoal da família da minha mãe tá mais desagregado ainda, já que uma parte tá no Nordeste, outra parte no Sul e a outra no Japão. É, a galera aqui é eclética. Enfim, então eu resolvi dar uma animada aqui em casa. Fomos ao supermercado e compramos bolas prateadas e douradas novas, uns galhos brancos, imitando neve, uma ponteira dourada e uma meia natalina, decorada com alces felizes. Pendurei bola até em galhos inexistentes daquele pinheiro artificial, encaixei os galhos novos, posicionei a ponteira e uni com os enfeites antigos, de sinos, instrumentos musicais, anjinhos e etc e tal. Tudo prata e ouro. Ficou lindona! Mas ainda faltam os piscas. Aí, na empolgação, minha mãe enfeitou a fruteira com enfeites que já foram da árvore, eu coloquei um papai-noel pendurado na porta da cozinha e um na mesa da sala, a meia na porta do meu quarto e minha mãe enfeitou a porta de entrada com um enfeite que a vizinha resolveu que queria emprestar pra gente. Só meu irmão que não ta muito aí pra isso. Talvez se existisse natal no Counter-Strike ele resolveria entrar no clima. Mas o clima dele só existe na hora de escolher o presente, que esse ano, aliás, vai me beneficiar também, já que pelo visto ele irá ganhar a bateria do Rock Band, um jogo de música pra PS2. Sim, eu amo vídeo game. Ainda mais esses jogos a lá “vamos formar uma banda”! Ah, e eu decidi que vou dar presente pra todo mundo. Vou encher o pé do pinheiro com embrulhos de coisas feitas por mim. E estou empolgada pra caraaaaalho! Que delícia que é fingir que o natal não é somente uma data cristã-neo-capitalista. Já disse uma vez a Jaya, e o Camelo a copiou: Deixa eu brincar de ser feliz!

Até mais ler.

por Andrea de Lima @ 12/03/2008 09:47:00 PM
 
moi
je par me
Saboreando as pequenezas da vida e tornando-as grandes. Tateando letras e montando um quebra-cabeça de palavras, em busca de alguma elucidação sobre mim, sobre você, sobre o mundo...

 
plus du moins
 
archive
 
aventures récentes
 
 
quincaillerie



blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

stéfis \o/