<body bgcolor="#FFFFFF"><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d19753705\x26blogName\x3dle+fabuleux+destin\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://lfabdestin.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://lfabdestin.blogspot.com/\x26vt\x3d-571507579209464082', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

                

Tristeza
"Amar os outros é a única salvação individual que conheço: ninguém estará perdido se der amor e às vezes receber amor em troca." (Clarice Lispector)

Vinícius de Moraes me entende:

Bom dia, tristeza
Que tarde, tristeza
Você veio hoje me ver
Já estava ficando
Até meio triste
De estar tanto tempo
Longe de você

Se chegue, tristeza
Se sente comigo
Aqui, nesta mesa de bar
Beba do meu copo
Me dê o seu ombro
Que é para eu chorar
Chorar de tristeza
Tristeza de amar

Alguém aqui consegue lidar com a tristeza?
Dói em mim.

Até mais ler.

por Andrea de Lima @ 6/26/2006 06:54:00 PM
 
Prazeres Amélie Poulain
Como estou num momento totalmente incógnito da minha vida, tenho prestado mais atenção nos pequenos prazeres que esta me oferece. Por isso, inspirada não só pelo filme, mas por uma fabulosa comunidade, resolvi escrever esse post, citando essas coisinhas que me agradam tanto quanto distraem.

1- Ver a luz do teclado do meu celular acender antes da tela, quando recebo uma mensagem;

2- Raspar a panela de brigadeiro;

3- Tirar fotos;

4- Abraçar alguém que eu amo e sentir o cheiro de seu perfume;

5- Ver um casal de amigas conversando;

6- Sentir a batida do meu coração;

7- Sentir minha pulsação nas veias da minha mão direita;

8- Lavar o rosto;

Quais são o(s) seu(s)?

Até mais ler.

por Andrea de Lima @ 6/14/2006 02:25:00 PM
 
Eu não odeio segundas-feiras
"Sexo também é bom negócio. O melhor da vida é isso e ócio." (Zeca Baleiro)

Enquanto eu não treino minha boa leitura o suficiente para escrever como Gracilianos e Clarices, escrevo o que posso e como posso, do jeito mais sincero que encontro.
Eu estava em meu quarto, curtindo minha escravinha, cadeira giratória e luminária novas, estudando as leis da física e me dando super bem após um dia estressante, quando o telefone tocou e ela me disse que estava vindo para Campinas. Mais uma de suas loucuras que eu tanto amo!
Quase nove horas da noite ela chegou.
Pareceu-me que ela sabia que eu precisava daquele abraço mais que tudo.
Conversamos por alguns vinte minutos e o silêncio tomou conta. O que fazer?
Pecado divertido de ser cometido.
Na pequena capela, nossos lábios se tocavam, as salivas se perdiam entre duas bocas femininas. As línguas se enroscavam buscando aquele calor que crescia, enquanto minhas mãos entravam por sua nuca em seus cabelos lisos e loiros.
Puxando sua cabeça para trás, a afastei de meu rosto e olhei fundo em seus olhos. Cheguei mais perto, senti sua respiração e fiz com que ela sentisse a minha, ao lado direito de seu pescoço delicioso, cheirando a algum perfume cítrico. Mordia perto de sua orelha e sentia seu corpo se contorcer de leve.
Ela então virou o jogo. Me afastou de si tão violentamento quanto me puxou para perto novamente. Brincava com minha boca apertando seus dentes contra meu lábio inferior e passando o piercing devagar. Sorria explicitando algo tão lascivo quanto ela e me deixava com os sentidos cambaleantes.
Entre uma interrupção e outra, decidimos dar uma volta de carro pela cidade.
Já perto da hora de irmos cada uma para sua casa, paramos em uma rua deserta, ironicamente ao lado de uma igreja.
Mais alguns minutos de conversa.
Entre um beijo e uma carícia o vidro começava a embaçar...
Devo dizer que minha segunda-feira foi digna de um filme Hollywoodiano. Não que esses sejam os melhores, mas convenhamos, eles registram loucuras que nos fazem concluir: isso nunca vai acontecer comigo!
E acontece, viu?
Até mais ler.

por Andrea de Lima @ 6/02/2006 05:02:00 PM
 
moi
je par me
Saboreando as pequenezas da vida e tornando-as grandes. Tateando letras e montando um quebra-cabeça de palavras, em busca de alguma elucidação sobre mim, sobre você, sobre o mundo...

 
plus du moins
 
archive
 
aventures récentes
 
 
quincaillerie



blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

stéfis \o/