<body bgcolor="#FFFFFF"><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d19753705\x26blogName\x3dle+fabuleux+destin\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://lfabdestin.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://lfabdestin.blogspot.com/\x26vt\x3d-571507579209464082', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

                

Novidade
"(...)todo sujeito é livre para conjugar o verbo que quiser
todo verbo é livre para ser direto ou indireto
nenhum predicado será prejudicado
nem tampouco a vírgula, nem a crase nem a frase e ponto final!
afinal, a má gramática da vida nos põe entre pausas, entre vírgulas(...)"
O Teatro Mágico- Sintaxe à vontade


Parece que virou moda gostar de bandas desconhecidas. É cool, é in, é chic. No caso do Teatro Mágico, não é só cool, é inteligente; não é só in, é interessante; e não é chic, é de uma simplicidade tão radiante, que as roupas de palhaço e as caras pintadas, chamam muito mais atenção do que um casado Prada e um estojo Lancôme.
Meu irmão tem treze anos, é escravo dos PlayStations da vida, tem um robô e uma pantera eletrônicos, e é exatóide por natureza. Mas ainda assim, o TM conseguiu cativá-lo. Segue um texto escrito por ele, relatando o último show ao qual fomos num domingo à noite:

"Quase tudo pronto!
Todos sentados, conversando naquele calor imenso que estava a cidade de Campinas... O Teatro Mágico já estava para se apresentar, quando de repente, as luzes se apagam. A energia acaba e não tinha jeito de o Teatro Mágico se apresentar. Mas mesmo assim, todos ainda estavam felizes, esperando a energia voltar, para o grupo, se apresentar. Meia hora se passou e a CPFL nada realizou.
Como o Teatro Mágico é uma caixinha de surpresas, Anitelli aparece no palco e começa a falar o seu maravilhoso poema, sem microfone nem nada. E assim começa o Primeiro e único show acústico do Teatro Mágico. A energia que havia no teatro não eram das luzes, e sim do Teatro Mágico e de todos nós da platéia. O grupo improvisa algumas brincadeiras com música, shows ao vivo e sem nenhuma "distorção" dos amplificadores!
Eu fui, assisti e aplaudi de pé o grupo, por toda a improvisação e ação que eles tiveram. Eu e muitos outro CAMPINEIROS, tivemos o imenso prazer de acompanhar esse maravilhoso show que foi o do Teatro Mágico!
Isso sim, foi apenas para RAROS!"
Augusto Cesar


Gente, de blogueira para blogueira: confiram!
Até mais ler.

por Andrea de Lima @ 11/24/2006 03:08:00 PM
 
Coisas da vida
Eu adoro aprender. Claro que quando essa frase se aplica às matérias do cursinho ela se torna parcialmente falsa, mas de um modo geral, é completamente verdadeira. Tanto é verdadeira, que, apesar de ser uma amante da fala- principalmente da minha- sou, como diria uma comunidade do orkut da qual eu faço parte, uma People Watcher (como não tem uma tradução exata para o termo, pode-se dizer que significa uma pessoa que gosta de assistir às outras). Observo a todos, em todos os lugares aos quais eu vou e tento absorver ao máximo aquilo que enxergo, para fazer um balanço e no final, manter as coisas boas.
E isso funciona perfeitamente! Porém, como tudo tem uma exceção, eu tenho várias coisas mantidas na caixola, porém, pouquíssimas sendo postas em prática.
Sou a conselheira-mor da turma, meus amigos dizem gostar dos meus consolos e conselhos, e alguns saíram da fossa com a minha ajuda, mas quando é comigo, parece que as coisas somem da mente.
Mas enfim, não era a esse ponto que eu queria chegar. Meu post era para ser sobre uma música da Ana Carolina que eu sempre ouvi, mas só me toquei da intensidade do significado esses dias.

Mais que isso- Ana Carolina

Eu não vou gostar de você porque sua cara é bonita
O amor é mais que isso
O amor talvez seja uma música que eu gostei e botei numa fita

Eu não vou gostar de você porque você acredita
O amor é mais que isso
O amor talvez seja uma coisa que até nem sei se precisa ser dita

Deixa de tolice, veja que eu estou aqui agora
inteiro, intenso, eterno, pronto pro momento e você cobra
Deixa de bobagem, é claro, certo e belo como eu quero
O corpo, a alma, a calma, o sonho, o gozo, a dor e agora pára

Será que é tão difícil aceitar o amor como é
E deixar que ele vá e nos leve pra todo lugar
Como aqui

Será melhor deixar essa nuvem passar
E você vai saber de onde vim, aonde vou
E que eu estou aqui

Acho que só sentindo na pele pra entender certas coisas.

Até mais ler.

por Andrea de Lima @ 11/12/2006 07:34:00 PM
 
moi
je par me
Saboreando as pequenezas da vida e tornando-as grandes. Tateando letras e montando um quebra-cabeça de palavras, em busca de alguma elucidação sobre mim, sobre você, sobre o mundo...

 
plus du moins
 
archive
 
aventures récentes
 
 
quincaillerie



blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

stéfis \o/