<body bgcolor="#FFFFFF"><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d19753705\x26blogName\x3dle+fabuleux+destin\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://lfabdestin.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://lfabdestin.blogspot.com/\x26vt\x3d-571507579209464082', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

                

Pensando [não muito] bem...
Gosto de ver as fotos que a atual da minha primeira namorada posta, mas me recuso a escrever o link para seu fotolog no meu computador, porque não o quero salvo na memória. Talvez seja um vestígio da mágoa que guardo por ela ter sido a outra.
Hoje em dia eu converso e dou boas risadas com aquela que um dia me traiu e me fez acreditar tão cegamente que "would love me until she dies". "As far as I know she's still alive", e há dois anos, pensar nisso me faria um mal loucamente corrosivo... Hoje em dia não mais.
Tão belo e triste o modo como, literalmente, tudo na vida passa. Tudo, cara! E de tudo que passa e vai embora, o que mais me entristece é a ida dos momentos. Aliás, me complico ao pensar se são os momentos ou as pessoas, mas ambas formam um buraco impreenchível dentro de mim no momento em que passam.
Pensando melhor, creio que são os momentos.
Tem tanta gente que, do jeito que as vejo hoje, eu não faço mais questão de suas companhias em minha vida. Mas em compensação, se tudo fosse como antes, eu não iria querer que saíssem do meu ladinho.
Talvez seja por isso que eu sou tão fissurada por fotografia... Uma de minhas maiores paixões é fotografar, e não há uma pessoa que me conheça que nunca tenha me visto com minha câmera tão amada na mão. A princípio pensei que fosse uma coisa meio "genética", por meu pai ter sido um fotógrafo amador quando mais jovem. Mas, olhando um pouco para mim, penso que não seja só por isso. Meu vício é congelar momentos, bons e ruins, com medo que se percam da minha memória.
Por mais que eu saiba que de todo momento fica um pouquinho, eu fico meio desesperada em não guardá-los de um modo mais material. Nem que seja somente em uma pastas do computador.
Sei lá, esse post era pra ter sido sobre tanta coisa, e acabou ficando meio desconexo. Foram só pensamentos momentâneos.

Até mais ler.

por Andrea de Lima @ 5/28/2007 10:23:00 PM
 
Sementes de romã pela janela
Um dia me disseram que realizar as simpatias de Ano Novo era o erro. O que esqueceram foi de avisar que a mesma pessoa que me dissera, seria aquela a errar.

Até mais ler.

por Andrea de Lima @ 5/14/2007 03:36:00 PM
 
moi
je par me
Saboreando as pequenezas da vida e tornando-as grandes. Tateando letras e montando um quebra-cabeça de palavras, em busca de alguma elucidação sobre mim, sobre você, sobre o mundo...

 
plus du moins
 
archive
 
aventures récentes
 
 
quincaillerie



blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

stéfis \o/