<body bgcolor="#FFFFFF"><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d19753705\x26blogName\x3dle+fabuleux+destin\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://lfabdestin.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://lfabdestin.blogspot.com/\x26vt\x3d-571507579209464082', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

                

Com carinho
Me deu vontade de escrever assim, de levinho, pra não assustar o amor. Um amor que de tão delicadinho, chega a parecer pequenininho, mas de inho nada tem. Ele é grande como o pescoço de uma girafa. E maior ainda. Chega ao céu, passa dele e nem enxerga a linha do fim do mundo. Ele é cego mesmo. Mas não precisa de bengalinha. O amor caminha de braço dado, nunca sozinho. O amor sorri pra mim, e ri pra mim, e faz todas aquelas coisinhas de amor pra mim. O amor tem olhinhos de amêndoa, boca gordinha e nariz arrebitado. E pega na minha mão enquanto seguimos estrada à fora, e me olha de mansinho. E quando ninguém vê, o amor me toca com carinho e me ama no escurinho, ao som da chuva, ou da música. Ou dos dois. E no nosso mundinho, fica só o amor e eu, desenhando no embaçado do vidro, coisas que só a gente entende. E às vezes nem a gente. Mas nem precisa...

por Andrea de Lima @ 9/15/2008 03:28:00 PM
 
Comentários
Sobre alimentar o sentimento ruim:
"- mas eu sei como é ficar alimentando o bode... ele aparece, e em vez de espantar, a gente dá capim!"
Sobre cuidar:
"- éééé, gata! no dia em que eu aprender a cuidar de mim, do jeito que eu cuido do outro, serei muito melhor!"
Sobre uma verdade:
"- porque a segurança no outro é uma coisa meio utópica, assim... é tão delicada! você confia e, de repente, pode ser que não mais."
Devaneios de msn.
Até mais ler.

por Andrea de Lima @ 9/04/2008 10:52:00 PM
 
moi
je par me
Saboreando as pequenezas da vida e tornando-as grandes. Tateando letras e montando um quebra-cabeça de palavras, em busca de alguma elucidação sobre mim, sobre você, sobre o mundo...

 
plus du moins
 
archive
 
aventures récentes
 
 
quincaillerie



blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

stéfis \o/