<body bgcolor="#FFFFFF"><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d19753705\x26blogName\x3dle+fabuleux+destin\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://lfabdestin.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://lfabdestin.blogspot.com/\x26vt\x3d-571507579209464082', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

                

Fatos corriqueiros
Na correria, é o que nos resta, né? E é tanta que, veja bem... Final de aula, pressa de ir embora pra atacar o Skype, "presente!" e "tchau, professora, até mais!". Troco meias palavras com um pessoalzinho no corredor, sem parar de andar, cumprimento outros pelo caminho e sigo até o ponto de ônibus. Amém. Todos os dias as linhas 210 e/ou 116 me carregam de um lado de Campinas ao outro. Pelo menos trinta minutinhos sentada ali. E gosto, não nego, não. Mas gosto de ficar sentada. O-D-E-I-O ter que me segurar naqueles canos besuntados pelo suor de mãos trabalhadoras. Nada contra elas, mas desde que não deixem seus suores no cano do busão. Enfim, olho no relógio e rezo para que um dos dois passe logo. Mal tenho tempo de olhar de novo e lá está o vermelhinho. Ai, que alegria. Com os fones já nos ouvidos, viajo ao som de qualquer melodia que coloquei no celular e subo até ele: "boa tarde!", "boa tarde!", "obrigada!". "Ai, ufa, tem lugar...". Acomodo-me ao lado de uma menina, num banco pertinho da porta. "Bom, preciso avisar minha mãe que estou chegando. Tou uns minutinhos adiantada, vai que ela sai e eu tenho que voltar a pé do ponto. Putz, mas ela tá sem carro, como vou fazer pra... O CARRO! AI, CACETA, O CARRO!". Nem um minuto de viagem e eu já aperto o botão de parada. Saio do ônibus rindo muito, e sigo em direção ao estacionamento da faculdade. Mais risadas, intercaladas com a vontade de contar essa história pra algumas pessoas específicas e encontrar alguém qualquer pelo caminho para compartilhar do meu riso. "Entrei no ônibus, paguei e lembrei que o carro tava aqui, meu!". "Ai, Déia, só você...". Pelo caminho avisto um casal de pássaros. Quase miniaturas de avestruz: corpo de bolinha, pernas e pescoço finos e uma cabecinha delicada. Um de pé e um sentado. Assovio daqui, e ele responde de lá. Assovio daqui, e ele de lá. Procura de onde vem o som, num desespero bonitinho. Assovio daqui e, ao final de sua resposta, ele se levanta e, de debaixo dele, saem três filhotinhos, correndo em direção à moita - que, para eles, imagino que deveria ser uma floresta. O encantamento foi tamanho, que nem liguei para os 2,50 que eu havia dado de presente ao ônibus. "Ai, como eu queria estar com a minha câmera...".
Até mais ler.

por Andrea de Lima @ 9/30/2009 11:51:00 PM
 
moi
je par me
Saboreando as pequenezas da vida e tornando-as grandes. Tateando letras e montando um quebra-cabeça de palavras, em busca de alguma elucidação sobre mim, sobre você, sobre o mundo...

 
plus du moins
 
archive
 
aventures récentes
 
 
quincaillerie



blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

stéfis \o/